O impacto das Bandeiras Tarifárias para o consumidor final

Aumento na conta de energia pode chegar a mais de 20% no final do mês
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

O que são as Bandeiras Tarifárias?

Criadas em 2015 as Bandeiras Tarifárias surgiram como uma forma de repassar os custos adicionais com a geração de energia elétrica para os consumidores finais, ou seja, se ficar mais caro gerar, fica mais caro o valor pago na conta de luz.

As cores das bandeiras até setembro desse ano eram divididas em 3: verde, amarelo e vermelha, sendo que essa última foi dividida em dois patamares a partir de janeiro de 2016. Porém, com a crise hídrica enfrentada pelo país a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) criou uma quinta bandeira que é a Escassez Hídrica, sendo que o valor cobrado nessa bandeira é quase 10 vezes maior do que o cobrado na bandeira Amarela.

Abaixo separamos o histórico de acionamento das bandeiras desde a sua criação:

Histórico de acionamento das bandeiras tarifárias

Fonte: Aneel.

A Aneel já divulgou que a bandeira de Escassez Hídrica fica vigente até Abril de 2022 o que mostra a situação preocupante que o país enfrenta nesse momento.

Quais os valores das bandeiras?

Desde a sua criação as bandeiras já sofreram algumas mudanças como destacado acima, sendo que a última ocorreu em setembro de 2021 como pode ser observado no gráfico abaixo.

Mudanças nas bandeiras tarifárias

Fonte: Aneel.

Na tabela a seguir você encontra os valores das bandeiras tarifárias vigentes atualmente:

Valores das bandeiras tarifárias

Fonte: Aneel.

Qual o impacto para o consumidor?

Como destacamos acima, atualmente estamos com a bandeira Escassez Hídrica acionada e isso significa que é cobrado um adicional de R$ 14,20 a cada 100 kWh consumidos, o que em algumas concessionárias pode significar um aumento de mais de 25% na tarifa sem impostos que o consumidor final paga.

Fizemos um estudo considerando o acionamento das bandeiras tarifárias em 28 concessionárias e no gráfico abaixo trouxemos o aumento médio na tarifa de energia para o consumidor final. Importante lembrar que o estudo não considera os impostos que incidem nas tarifas, ou seja, o valor pago na conta de luz é ainda maior.

Aumento em cada uma das bandeiras tarifárias

Fonte: Faro Energy.

A tendência para o próximo ano é que as tarifas sofram reajustes ainda maiores dos que foram observados esse ano, o que mostra a importância da diversificação da matriz elétrica brasileira, que atualmente conta com 57% de dependência da fonte hídrica.

É possível fugir desses aumentos?

A resposta é SIM. A energia solar vem como uma alternativa para fugir desses aumentos, uma vez que as bandeiras tarifárias incidem apenas na energia gerada pela concessionária. Na Faro Energy auxiliamos empresas a reduzirem os custos com energia elétrica sem que o nosso cliente tenha que realizar qualquer tipo de investimento na construção, operação e nem na manutenção da usina solar.

Para saber como sua empresa pode economizar basta clicar aqui ou entre em contato via WhatsApp

Av. Nações Unidas 11541
Conjunto 112 - Cidade Monções
São Paulo - SP - CEP 04578-907
Faro Energy, uma empresa do Grupo Modern Energy.
Chat
1
Olá,
Como podemos te ajudar?